quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Bandidos atacam veículos em Cabo Frio I

Estive em Cabo Frio hoje por volta das 18:00 horas. Meu mecãnico me falou que três carros foram incendiados hoje pela bandidagem: um no Jardim Excelsior, um no Braga e o outro em local ignorado. Vamos lá senhores prefeitos, vamos nos mexer e encarar de frente o problema.

Ver: "Bandidos atacam veículos em Cabo Frio II"

252

Um comentário:

  1. Companheiro,

    Gostei do que um amigo escreveu sobre a violência no Rio; lembrei que papeamos sobre isso no almoço de mais cedo e então compartilho com você:

    "OS ATENTADOS DE 24 DE NOVEMBRO

    Primeiramente, é necessário resgatar o Conceito de Terrorismo, segundo Artur Victoria, Professor de Direito da Universidade Clássica de Lisboa: "O terrorismo está baseado em três elementos importantes: A essência da atividade - da utilização, ou ameaça de uso, a violência". O objetivo da atividade é sempre política - ou seja, a meta é atingir objetivos políticos, o regime mudar, mudando as pessoas no poder, as mudanças sociais e políticas econômicas, etc. O terrorismo é "uma luta violenta utilizando intencionalmente, ou ameaça de recurso, a violência contra civis, a fim de atingir objetivos políticos".
    O que aconteceu no Rio de Janeiro foi um terrorismo oportunista a uma política pública mais tático-operacional que estratégica, onde não se foram previstos seus efeitos colaterais; ou, se foram, estes eram menos importantes que as pretensões eleirorais (ou melhor: eleitoreiras).
    - ESQUECERAM que, após a instalação das UPPs, os bandidos não se "desintegram";
    - ESQUECERAM que os traficantes são arqui-rivais dos milicianos, onde estes tomaram cerca de 40% do território daqueles (o que motivou uma "trégua" entre as diferentes facções do tráfico que, aí sim, "somaram forças", transformando-se num mix de Fatah + Ramas + Al Qaeda + IRA + ETA + Brigadas Vermelhas);
    - ESQUECERAM-SE DA PEC 300!!! (Guido Mantega, nosso presente e futuro Ministro da Fazenda, já disse que a PEC 300 é uma "AMEAÇA", ao controle do gasto público).

    Uma corriqueira prática terrorista é atacar os símbolos (cabines da polícia: autoridade governamental; trens, carros e ônibus: serviços públicos da sociedade civil).

    Portanto, infelizmente no Rio de Janeiro, nossas TORRES GÊMEAS JÁ foram abatidas: O Estado e o Município."

    - Marcos Paulo R. Montenegro

    Cirurgião-Dentista,Capitão do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, Pós-Graduado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas, Bacharel em Direito, membro da ONG Cidadania Ativa e Conscientização Social,colaborador do Posto de Saúde Professor Masao Goto

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...